As melhores companhias aéreas do mundo

Para boa parte dos passageiros de avião de classe econômica, viajar é uma verdadeira tortura — e não tô falando nem do pânico de voar. Espaços apertados, comida ruim e centenas de pessoas amontoadas realmente não podem ser considerados atrativos. No entanto, muitas companhias aéreas se esforçam para oferecer uma experiência menos tortuosa. Pequenos detalhes, como respeito ao passageiro, bom serviço, pontualidade e uma grande gama de entretenimento a bordo ajudam a manter uma boa imagem entre os clientes. Algumas delas se destacam perante as demais na tarefa de nos fazer sentir bem em pleno ar e conquistar nossa preferência. Mas qual seria a melhor?

Todos os anos, o mais renomado prêmio da aviação civil, o Skytrax, lança seu famoso ranking. A edição mais recente do World Airline Awards foi entregue anteontem — 20 de junho —, no Paris Air Show, o maior evento do setor da aviação. A premiação inclui diversas categorias, como melhores companhias, lounges mais bacanas (aqueles espaços maravilhosos para quem voa de executiva ou primeira classe), melhores aeroportos e até companhias que mantêm suas cabines mais limpas. Se o evento começou tímido, em 1999, com “apenas” um milhão de passageiros entrevistados, esse último pesquisou a satisfação dos clientes com nada menos que 19 milhões de pessoas. Veja abaixo as top 5, as mais queridinhas entre os passageiros:

  1. Qatar Airways (do Catar)
  2. Singapore Airlines (de Cingapura)
  3. ANA All Nippon Airways (do Japão)
  4. Emirates (do Emirados Árabes Unidos)
  5. Cathay Pacific (de Hong Kong)
 
 "You love me, you really love me!". Eis o top 5 do Skytrax World Airline Awards 2017, com destaque para a campeã Qatar Airways. Parabéns pra ela!

"You love me, you really love me!". Eis o top 5 do Skytrax World Airline Awards 2017, com destaque para a campeã Qatar Airways. Parabéns pra ela!

 

As companhias aéreas brasileiras aparecem emparelhadas: Avianca, na 50ª posição (subiu seis lugares frente ao ano anterior); seguida pela Azul, em 52º (subiu três posições) e Latam, em 59º (com queda de quinze posições — em 2016 ainda era apenas Tam).  A Gol, maior empresa aérea brasileira em número de passageiros transportados, não aparece no ranking da Skytrax. A Avianca, inclusive, é a melhor companhia aérea da América do Sul, segundo a votação. 

 
 Olha ela! Avianca foi a companhia aérea sul-americana melhor colocada no Skytrax World Airline Awards 2017

Olha ela! Avianca foi a companhia aérea sul-americana melhor colocada no Skytrax World Airline Awards 2017

 

No ranking de 2017, palmas para a Qatar, que pulou do segundo lugar para a liderança. Vamos conhecer um pouco das companhias top 5?

 

1. Qatar Airways

 
20170622-rivotravel-aviacao-melhores-companhias-aereas-mundo-2017-qatar-airways
 

A Qatar Airways voa do Brasil (Guarulhos) para Doha, onde mantém seu hub (aeroporto principal, que serve de base para as conexões). Ela é uma jovem, tem apenas 23 anos de idade. Começou a voar usando apenas dois aviões e hoje sua frota conta com 180 aeronaves. Em 2014, lançou um voo totalmente configurado com classe  executiva com destino ao aeroporto de Heathrow, em Londres. A companhia tem fãs no mundo todo.  Aliás, a executiva da companhia foi eleita como a melhor de todas pela Skytrax. “A Qatar é uma das melhores companhias com as quais já viajei. O serviço que eles prestam é impressionante. O entretenimento de bordo é o melhor, com muitas opções de áudio em diferentes idiomas. Eu recomendo muito para rotas de longa distância”, afirmou ao Skytrax o passageiro Immanuel Giftson, que viajou com a empresa de Washington (EUA) até Chennai (Índia), com conexão em Doha. Eu também quero voar com eles. De preferência em um de seus longuíssimos voos, como Doha para Auckland, na Nova Zelândia, com inacreditáveis 16h10min de duração (é a rota mais longa do mundo e foi inaugurada em fevereiro). Ganha, por uma margem apertada de apenas cinco minutos, para a vizinha Dubai, que faz a rota para a cidade neozelandesa com a Emirates.

 
20170622-rivotravel-aviacao-qatar-airways
 

 

2. Singapore Airlines

 
20170622-rivotravel-aviacao-melhores-companhias-aereas-mundo-2017-singapore-airlines
 

Já Singapore Airlines, de Cingapura, opera no maravilhoso aeroporto de Changi (vencedor na categoria Melhor Aeroporto do Mundo 2017 pelo quinto ano consecutivo — o Rivotravel já falou dele aqui) e é uma jovem senhora super em forma: tem 44 anos. Ela é pioneira em um monte de coisas, inclusive no uso do fod*stico avião Airbus A380. A Singapore tem três companhias subsidiárias ligadas a ela: a Silkair, que opera voos regionais entre cidades menores da região, além da Scoot e Tigerair, ambas low-cost. Ela operava com um 777 para o Brasil, na rota São Paulo — Barcelona — Cingapura, mas deixou de voar em outubro de 2016 por conta da retração do mercado brasileiro. “Embarque, comida, espaço entre as fileiras de assentos, serviço ao consumidor, tudo excelente. Nota 10. Vou continuar voando com ela. Foi a primeira vez que voei com a Singapore e posso dizer que é a melhor companhia com a qual já viajei”, relatou David Reading ao Skytrax sobre seu voo entre Manchester (Inglaterra) e Houston (EUA).

 
20170622-rivotravel-aviacao-singapore-airlines
 

 

3. ANA All Nippon Airways

 
20170622-rivotravel-aviacao-melhores-companhias-aereas-mundo-2017-ana-all-nippon-airways
 

Na terceira posição da lista (tô me sentindo VJ do Disk MTV) aparece a ANA, do Japão. Ela recentemente “flertou” com o Brasil, mas o boato de que ela iria voar para cá não avançou, pelo menos não ainda. A empresa é a segunda maior da ilha asiática, perdendo em importância e tamanho para a concorrente JAL. Ela é uma senhorinha, com seus 65 anos. Curiosamente, operava apenas com helicópteros quando foi fundada, no pós-guerra, e só em seu quinto ano de operações passou a voar com aviões. Ela também tem empresas subsidiárias, como a ANA Wings, e a companhia de voos charters (não-regulares) All Japan. A qualidade da ANA é evidente em diversos comentários no fórum da Skytrax, como esse de Edward Johann Leong: “Voamos de Kuala Lumpur para Tóquio. O serviço foi impecável. Éramos dois passageiros da terceira idade, um cadeirante e uma criança de cinco anos. Tomaram conta da gente em todos os momentos. A comida servida era acima da média das demais companhias e as comissárias extremamente educadas”. 

 
20170622-rivotravel-aviacao-ana
 

 

4. Emirates

 
20170622-rivotravel-aviacao-melhores-companhias-aereas-mundo-2017-emirates
 

A Emirates, que em 2017 começou a voar diariamente para São Paulo com o maior avião do mundo, o a380, ficou em primeiro lugar na lista de 2016. Não que uma queda de três posições seja vergonhosa, claro. Afinal, continua no top 5 — aliás, essa seleta lista de empresa é a mesma das cinco melhores de 2016, mudando apenas a ordem das companhias. A Emirates pode ter perdido a coroa para a Qatar, mas ganhou o prêmio de melhor entretenimento de bordo. O hub da empresa é em Dubai. De lá saem 3.600 voos da companhia por semana, para 154 cidades em 81 países. A estrutura do aeroporto é tão babadeira que existe até um programa de TV sobre ele — no Brasil a série se chama Aeroporto de Dubai e vai ao ar pelo canal NatGeo.  A Emirates é uma jovem balzaquiana, tem apenas 32 anos. No site da Skytrax chovem elogios. Tim Patrick, de Hong Kong, voou com eles entre sua cidade e Estocolmo: “Check-in eficiente. As poltronas tinham um bom espaço entre elas. Boa seleção de filmes , bebidas e comidas. Avião inacreditavelmente limpo. A Emirates tem grande equipe de bordo e isso faz a diferença”, afirma em seu relato, ressaltando ainda que as bebidas eram servidas com fartura. Saúde! 

 
20170622-rivotravel-aviacao-emirates
 

 

5. Cathay Pacific

 
20170622-rivotravel-aviacao-melhores-companhias-aereas-mundo-2017-cathay-pacific
 

Para finalizar a lista, temos a Cathay Pacific que, com seus 71 anos, já é uma senhora. Mas uma senhora bem ativa, se renovando sempre, e por isso merece figurar no Top 5.  A empresa também tem uma subsidiária, a Cathay Dragon, que opera em 44 destinos na Ásia. A Cathay também figura entre as maiores transportadoras de carga do mundo. Até 1998, ela tinha como hub o aeroporto Kai Tak, em Hong Kong. Mas o “emocionante” aeroporto foi substituído naquele ano pelo moderno Chek Lap Kok. Digo emocionante porque o antigo aeroporto era rodeado de montanhas e palco de rajadas de ventos próximas à pista, o que exigia máxima atenção dos pilotos nos minutos finais dos voos  — eles ainda tinham de fazer uma baita curva fechada na aproximação do aeroporto. Deem uma olhada nesses dois vídeos abaixo. Que beleza! No primeiro, dá pra ver bem a dificuldade da curva. No segundo, é possível notar os tais ventos laterais, forçando o avião a *chegar “de ladinho” na pista (o que não é tão raro assim — falamos um pouco disso aqui).

 
20170622-rivotravel-aviacao-cathay-pacific
 
 
 
 
 

 

Após fazer essas observações sobre as melhores colocadas do ranking da Skytrax (todas sobre a classe econômica, bom ressaltar), fico pensando se um dia teremos no Brasil uma empresa aérea Top 5 —ou pelo menos muito boa —, como “os antigos voos da Varig”.  Sonhar alto não custa nada.